Perguntas frequentes

Tem alguma dúvida?

Nós da Paper Express tiramos todas as suas dúvidas.

Arquivos de Mac gravados em PC ou vice-versa podem perder suas propriedades e a recuperação dos arquivos fica dificultada ou impossibilitada. Procure gravar seus arquivos na sua plataforma nativa (Mac/PC) e em mídias formatadas para ela. Caso não seja possível, insira a extensão (".qxd", ".pmd", ".indd", etc.) no final dos nomes dos arquivos de Mac.
Não se esqueça de enviar todas as fontes utilizadas nos arquivos, tanto para Mac como para PC. Sem as fontes não há como dar andamento no trabalho.
Para impressão digital e offset, converta todas as cores para CMYK (inclusive as "Spot") e elimine as cores que não estão sendo utilizadas. Na PaperExpress as cores especiais são utilizadas apenas para fotolitos.
Envie todas as imagens utilizadas nos arquivos. Sem eles não há como dar andamento no trabalho. Converta as imagens de RGB para CMYK, ou teremos de fazê-lo, o que pode gerar atraso ou conversão diferente das suas configurações. Prefira os formatos Tiff e EPS para suas imagens. Não use a compactação LZW para imagens Tiff, para arquivos EPS, utilize o “enconding Binary”, jamais utilize o “enconding jpeg“.
Envie todas as imagens utilizadas nos arquivos. Sem elas não há como dar andamento no trabalho.
Jamais faça copy/paste de imagens entre programas, principalmente do Office. Usando esse processo a imagem pode não ser impressa ou ainda que seja impressa, pode apresentar problemas de resolução, cor ou tamanho.
Paths feitos com a varinha mágica do Photoshop ficam com número excessivo de pontos, podendo impossibilitar a impressão da imagem ou o efeito indesejado de serrilhas. Edite o path da maneira convencional, eliminando o excesso de pontos.
O excesso de "nós" desnecessários em ilustrações vetoriais - geradas em Freehand, Illustrator ou Corel Draw - torna os arquivos grandes demais e dificulta a impressão. Utilize apenas a quantidade de "nós" necessária para estas ilustrações.
Quando houver gradientes muito complexos, uma solução para agilizar a impressão é transformá-lo numa imagem rasterizada no Photoshop. Caso apareçam "degraus" (steps) no gradiente, sugerimos usar o filtro "Add Noise" de baixa intensidade.
Antes de enviar um arquivo por e-mail, compacte-o. Isso evita a perda das configurações do documento. Os compactadores mais utilizados são o StuffIt, para Macintosh, e o WinZip e WinRar para PC.
Para usuários de programas da suíte Microsoft Office, normalmente Word e PowerPoint, é necessário mandar todas as fontes que estão sendo utilizadas no arquivo. Estes programas não avisam a ausência das fontes e fazem a troca automática por outras que já estão instaladas, podendo causar alterações indesejadas no layout.
Antes de enviar um arquivo por e-mail, compacte-o. Isso evita a perda das configurações do documento. Os compactadores mais utilizados são o StuffIt, para Macintosh, e o WinZip e WinRar para PC. arquivos de Mac.
Caso você precise compactar as imagens, utilize o formato JPEG, mas salve na melhor qualidade possível (high quality). Salve as imagens no tamanho e resolução adequados para o trabalho. Imagens com resolução ou tamanho muito além do adequado geram grande perda de tempo nos processos de pré-impressão. Imagens com resolução abaixo da necessária são impressas com baixa qualidade.
Para a construção do arquivo de capa em trabalhos com lombada quadrada é necessário calcular o tamanho da lombada, levando-se em conta a quantidade de páginas e a gramatura do papel do miolo. Caso não seja possível fazer previamente tal cálculo, tenha em mente durante o processo de criação que a lombada poderá ter que ser adaptada para maior ou para menor, para adequar-se à sua real necessidade. Portanto tente utilizar elementos que possam ser sangrados ou diminuídos com facilidade.
Ao finalizar arquivos de cartões, tags, postais e outros materiais pequenos já montados em páginas A3 ou A4, separe as peças com corte duplo. Isso facilita o acabamento, evitando possíveis variações de registro ou refile e tornando o processo mais seguro, rápido e confiável.
Um erro muito comum em materiais com duas ou mais dobras é a construção de todas as partes do trabalho com o mesmo tamanho. O correto é que se faça a compensação das dobras, por exemplo: um material A4 landscape, deverá ter 2 partes com 10cm e a terceira ficaria com 9,7 cm, ficando com 10 x 21 cm no formato fechado.
Certifique-se de que a construção está correta, monte um boneco do seu material sem fazer compensações ou gambiarras e envie para Paper Express esse boneco junto com os arquivos.
(Impressão sobreposta do preto) Esse recurso é utilizado como padrão para vetores e textos (fontes) na confecção de fotolitos. Caso você não queira o “black overprint” informe por escrito na ordem de serviço. Para os outros produtos da Paper Express os profissionais de pré-impressão avaliarão a necessidade de utilizar esse recurso.
Tenha sempre cuidado com esse recurso na construção dos arquivos. Remova os overprints desnecessários antes de enviar seus arquivos, isso evitará refações e perdas de prazo.
Jamais use contornos delimitando a página. Todos os programas têm linhas-guia para isso. Esses contornos deverão ser eliminados na pré-impressão, gerando atrasos. Evite criações com contorno no material impresso: uma mínima variação de refile dará impressão de descentralização, dando ao trabalho aspecto amador. Em caso de extrema necessidade desse recurso, quanto mais grosso o contorno, menos aparentes serão as possíveis variações.
Todo elemento que “encosta” na borda da página deve ser sangrado, ou seja, deve ultrapassar a borda de página, de preferência em 3mm no mínimo. Isso auxilia o refile, evitando filetes brancos.
Em impressão digital é necessário ter a consciência que grandes áreas de cor chapada (100% de cor) ou reticuladas (benday, meio-tom, porcentagem de cor) têm mais chance de ficarem manchadas. Trocar as área com cores chapadas e suas porcentagens por texturas melhora substancialmente a qualidade do seu trabalho. As cores cinza, verde, azul e vermelho são as que mais frequentemente apresentam defeitos.
O excesso de pontos (nós) desnecessários em ilustrações vetoriais - geradas em Freehand, Illustrator ou Corel Draw - torna os arquivos grandes demais e dificulta a impressão. Utilize apenas a quantidade de “nós” necessária para estas ilustrações.
Recursos como lentes (Corel Draw), transparências (Illustrator e Freehand) e outros efeitos complexos dos programas de ilustração vetorial podem gerar interpretações diferentes em RIPs diferentes. Para garantir o resultado desejado você pode rasterizar esses efeitos pelos comandos “rasterize” do Illustrator e Freehand, ou “convert to bitmap” do Corel Draw. Para usuários avançados de Illustrator existe um recurso chamado “Flatten Transparency”, que pode preservar os vetores, dependendo da complexidade dos efeitos.
O envio de arquivos imposicionados pode agilizar muito o processo. No entanto, se essa imposição for feita de forma errada, demandaremos muito tempo no conserto. Na dúvida, mande seus arquivos em páginas simples, em ordem sequencial: primeiro a página 1, depois a página 2 e assim consecutivamente. Essa dica também serve para usuários que criam arquivos com as capas e contra-capas no mesmo arquivo do miolo: nesse caso, utilize a seguinte sequência: primeiro a capa, depois a segunda-capa (verso de capa), seguido da página 1, assim consecutivamente até o final do arquivo, onde a penúltima página deve ser a terceira-capa (verso da contra-capa) e a última página será a contra-capa (quarta capa).
Para qualquer trabalho, mas principalmente para trabalhos de maior complexidade, como aqueles que tem dobras deslocadas, diversas dobras, materiais com facas e outros acabamentos pouco-usuais (exóticos), o hábito de enviar boneco do material é muito útil (quanto maior a complexidade do seu trabalho, mais importante o boneco).
Assim como é necessário sangrar os elementos que encostam na borda da página, é igualmente importante deixar uma distância de margem para os elementos que não encostam na borda. Isso evita que, em pequenas variações que podem ocorrer no refile, seja cortado algum elemento que deveria sair completo, ou que o material fique com aspecto descentralizado, além de dar ao trabalho uma aparência mais profissional. O tamanho para uma margem segura é de 5mm no mínimo (quanto maior a margem, mais segurança). Para trabalhos pequenos, como cartões e tags, 3mm são suficientes.
Alguns dos programas permitem que se “escondam” as bordas de página e outras linhas-guia (hide page border, hide guides, etc). Não utilize estes recursos, j á que desta forma a arte pode ser feita em qualquer lugar da prancheta ou fora da página. A forma correta de se enviar os arquivos é posicionar a arte na página, configurada com o formato correto e para isso é aconselhável que se visualize as bordas de página e outras linhas guia.
O uso de discos antigos ou de má qualidade pode ocasionar problemas de cópia nos arquivos. Identifique seus discos com nome e endereço. Antes de enviar suas mídias teste o que foi gravado.